Acordo com Argentina está bem encaminhado, diz Fortes

O secretário-executivo do Ministério de Desenvolvimento, Márcio Fortes, se mostrou otimista ao final da reunião de hoje entre os negociadores do setor privado e dos governos da Argentina e do Brasil para estabelecer uma limitação das exportações brasileiras de eletrodoméstico ao mercado argentino. "Tudo está bem encaminhado, tudo muito positivo. Já temos dois entendimentos encaminhados", disse Fortes, referindo-se a geladeiras e fogões.O empresário argentino Roberto Lenzi, da indústria Briket, foi cético em relação a um acordo na área de geladeiras, alegando que o Brasil está "intransigente" nas negociações. Segundo ele, a Argentina oferece uma cota para importar 260 mil unidades de refrigeradores brasileiros até o fim deste ano, mas o Brasil quer uma cota de 310 mil unidades. Lenzi afirmou que os negociadores brasileiros não querem abrir mão desta cifra, justificando que o mercado argentino crescerá até o fim deste ano 40%, o que implicaria em 500 mil unidades de geladeiras.De acordo com Fortes, as reuniões continuarão esta noite. Questionado sobre a acusação do empresário argentino de que os brasileiros estavam intransigentes, o secretário respondeu com humor: "Comigo não tem ninguém que fique intransigente; já quebrei o gelo."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.