Acordo de Doha é chave para lidar com alta no preço de alimentos

Um acordo na Rodada de Doha é vital parauma solução de longo prazo para o aumento do preço dealimentos, afirmou neste sábado o secretário-geral da UNCTAD(Conferência da ONU para o Comércio e o Desenvolvimento). "Nós precisamos ser capazes de avançar o quanto antes emuma conclusão da agenda de desenvolvimento de Doha,particularmente na área da agricultura", disse SupachaiPanitchpakdi, em uma entrevista coletiva na véspera do encontroda UNCTAD em Gana. O aumento dos preços de cereais no mercado internacionaldesde meados de 2007 intensificou drasticamente o risco demiséria e fome em países em desenvolvimento e gerou motins empartes da Ásia e África.Panitchpakdi, ex-presidente da Organização Mundial do Comércio(OMC), disse que um acordo nas frágeis negociações do setoragrícola na OMC e a eliminação de subsídios nas nações ricaseram vitais para a solução da crise dos alimentos de longoprazo. "Muito tem sido dito sobre o fato de que a eliminação dedistorções deve gerar alguns aumentos nos preços de alimentos",ele disse. "Mas o efeito, na prática, será que a eliminação desubsídios e distorções no setor agrícola vai dar pela primeiravez oportunidades aos fazendeiros de países pobres de conseguirpreços realistas para que possam expandir suas produções". O diretor-geral da OMC, Pascal Lamy, disse que aorganização iria cuidar da distorções sistemáticas nos preçosdos alimentos para o mercado internacional vindas de impostos esubsídios, mas não poderia fazer nada para acabar de imediatocom a crise. (Por Kwasi Kpodo)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.