Carolina Antunes/PR
Carolina Antunes/PR

Acordo entre Cade e Petrobrás é novo marco para refino brasileiro, diz ministro

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, comemorou o acordo que permite a venda de refinarias da estatal

Lorenna Rodrigues, O Estado de S.Paulo

11 de junho de 2019 | 17h04

BRASÍLIA - O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, comemorou o acordo firmado entre a Petrobrás e o Cade para a venda de refinarias pela estatal. “A assinatura do acordo é a prova do alinhamento dos diversos órgãos públicos e representa um novo marco para o setor de refino brasileiro”, afirmou.

Ele negou que o governo tenha utilizado o Cade para atingir seu objetivo de vender parte da Petrobrás. “O governo não utilizou o Cade. Foi o Cade que cumpriu o seu papel”, afirmou.

Também o presidente da Petrobrás, Roberto Castello Branco, comemorou a celebração do acordo. “A Petrobrás possui 98% do refino, é propício ao monopólio. Essa iniciativa contribui para o retorno da economia brasileira à prosperidade”, acrescentou.

O secretário-executivo do Ministério da Economia, Marcelo Guaranys, disse que o acordo vai ao encontro das diretrizes do titular da pasta, Paulo Guedes, de abrir a economia. “O setor de energia é prioridade de Paulo Guedes. Nossa diretriz para todos os setores é abertura”, completou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.