Acordo fixa reajuste de 4% aos comerciários de São Paulo

Comerciários paulistanos e a Federação do Comércio do Estado de São Paulo (Fecomercio-SP) definiram nesta quarta-feira acordo que fixa aumento salarial aos trabalhadores do setor na capital paulista. A convenção coletiva de trabalho, assinada pelo presidente do Conselho de Relações do Trabalhado da entidade, Ivo Dall´Acqua Júnior, e pelo presidente do Sindicato dos Comerciários de São Paulo (SECSP), Ricardo Patah, definiu reajuste de 4% aos comerciários, cuja data-base é 1º de setembro.Este porcentual inclui a inflação acumulada no período, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O SECSP representa 430 mil trabalhadores na cidade de São Paulo e destacou que o reajuste foi obtido após sete rodadas de negociação.Entre outras definições, o sindicato informou que o novo acordo também regulamentou o trabalho dos profissionais aos feriados e aos domingos.O sistema poderá ser realizado em domingos alternados; no sistema 2 por 1, em que o comerciário trabalha em dois domingos seguidos e folga no terceiro; ou no sistema 3 por 1, em que um domingo de trabalho consecutivo é adicionado na mesma escala. Nestes últimos dois casos, o empregado terá direito a um acréscimo de três dias em suas férias, se trabalhar dois domingos seguidos, e a um aumento de seis dias, se for em três domingos consecutivos.Segundo o presidente do SECSP, o acordo mantém benefícios adquiridos e é conseqüência das lutas da categoria. "Realizamos atos e passeatas pela cidade para reforçar a campanha salarial e conseguimos sensibilizar a área patronal na defesa dos direitos dos comerciários", afirmou, em comunicado à imprensa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.