Acordo garante abastecimento de gás

A Petrobras, a Agência Nacional do Petróleo (ANP) e as distribuidoras de gás liquefeito de petróleo (GLP), o gás de botijão, chegaram nesta noite desta quinta-feira a um acordo que vai manter o abastecimento do combustível no País, ameaçado pela decisão da estatal em reduzir as importações do produto. Em reunião na sede da agência, as distribuidoras se comprometeram a elaborar um cronograma de importações no médio prazo, enquanto a Petrobras garantiu que continuará importando enquanto as empresas privadas não o fizerem.A estatal vinha ameaçando reduzir as importações para forçar as distribuidoras a irem buscar o produto por conta própria. As empresas alegavam que não têm condições de acessar o mercado externo, por deficiência logística e menor poder de barganha.Segundo as empresas, os prejuízos provocados pela defasagem entre o preço internacional e o preço interno, sob controle do governo federal, também atrapalham a importação."Independentemente dos resultados econômicos momentâneos desfavoráveis, e na ausência de outro agente que faça a importação do GLP necessária ao suprimento do País, a Petrobras não poderia se furtar ao seu compromisso de abastecer o mercado nacional, garantindo a tranqüilidade do consumidor brasileiro", informou a estatal em nota.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.