Acordo Mercosul-UE está praticamente fechado, diz Amorim

O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, disse, ao desembarcar em Londres, que o acordo comercial entre o Mercosul e a União Européia "está praticamente fechado". Segundo ele, as negociações terão enorme avanço na reunião que será realizada em Bruxelas no dia 15 de abril, quando os dois blocos apresentarão suas ofertas. "O acordo está praticamente fechado e a estimativa de que será fechado até outubro é bem factível", disse Amorim. "Nós estamos otimistas". Questionado sobre as negociações para a formação da Área de Livre Comércio das Américas (Alca), o ministro mostrou-se mais cauteloso. "A Alca só vai conseguir avançar se seguir o modelo da negociação européia, com ênfase no acesso aos mercados, aí tudo bem", avaliou. "Mas se voltar à fase pré-Miami, vai ser difícil". O ministro negou que o acordo anunciado ontem no Rio, para uma ação coordenada de Brasil e Argentina junto ao FMI, tenha causado qualquer divisão dentro do governo brasileiro. "Não tem nada disso, havia quatro ministros lá e está tudo bem", assegurou. Amorim profere palestra na London School of Economics e será homenageado pela Câmara Brasileira de Comércio na Grã-Bretanha. O ministro da Fazenda, Antonio Palocci, também está sendo aguardado hoje em Londres onde manterá uma série de contatos com investidores.

Agencia Estado,

17 Março 2004 | 11h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.