Acrefi prevê redução de 1,5 ponto na taxa Selic

Com a retomada do fluxo de recursos externos para o Brasil e o crescente superavit da balança comercial, o Comitê de Política Monetária (Copom) poderá promover amanhã uma redução de 1,5 ponto porcentual na Selic, a taxa básica de juros da economia. Isso significa que a Selic passaria de 20% ao ano para 18,5% ao ano. A expectativa é do empresário Ricardo Malcon, presidente da Associação Nacional das Instituições de Crédito Financiamento e Investimento (Acrefi). A entidade congrega 64 financeiras e carteiras dos principais bancos múltiplos, responsáveis por cerca de 83% dos R$ 66,3 bilhões aplicados no crédito direto ao consumidor.Para o presidente da Acrefi, o dólar abaixo de R$ 2,90 e o fortalecimento da credibilidade do Brasil no mercado internacional têm resultado em sucessivas quedas dos juros. ?O governo, conhecedor da necessidade de aquecer a procura de bens, promoveu a criação de novas linhas de crédito ao consumidor, como o microcrédito e o crédito consignado em folha?, afirma.A partir de agora, segundo Ricardo Malcon, o governo poderá incrementar ainda mais o acesso ao crédito, mantendo a política de redução da taxa de juros. Por esses motivos, o presidente da Acrefi considera muito provável que a Selic caia amanhã 1,5 ponto e continue sendo reduzida nos próximos dois meses para fechar o ano ao redor de 17% ao ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.