ACSP: confiança do consumidor se aproxima de recorde

A confiança do consumidor brasileiro registrou aumento de cinco pontos em março na comparação com o mês anterior, quando registrava 137 pontos. De acordo com pesquisa divulgada pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP), com os 142 pontos alcançados em março, o Índice Nacional de Confiança (INC) fica a três pontos do recorde histórico, marcado em novembro de 2006. Em março de 2007, o INC correspondia a 128 pontos.O destaque do levantamento a ACSP de março ficou por conta da confiança na manutenção do emprego: comparando com a situação dos últimos seis meses, 47% dos entrevistados se mostraram mais otimistas, contra 45% em fevereiro. Na avaliação do presidente da instituição, Alencar Burti, esta confiança é importante para gerar investimentos futuros, aumentando a intenção de compra de bens de grande valor. No entanto, ele considera que o consumidor manterá uma cautela para adquirir imóveis devido à elevação dos juros básicos da economia, estabelecida ontem pelo Banco Central.O INC mostra que 36% da população brasileira está menos à vontade para a aquisição de bens de grande valor, empatando com as pessoas que estão mais à vontade.Já para as compras de eletrodomésticos, o INC indica uma situação mais favorável, com 47% das pessoas mais à vontade, contra 30% menos à vontade. "Essa alta já apresenta uma tendência às compras dos presentes para o Dia das Mães", avalia Burti.Para a média do Índice Nacional de Confiança, são entrevistados mil consumidores em 70 cidades de nove regiões metropolitanas brasileiras.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.