Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

ACSP: vendas do comércio em SP cresceram 3,5%

De acordo com balanço divulgado pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP), as vendas do varejo na primeira quinzena de abril cresceram 3,5% em média, em relação ao igual período de 2013. Em comparação com a primeira quinzena de março, houve queda de 5,9% (sendo 8,9% nas vendas a prazo e 2,8% nas vendas à vista). Para Rogério Amato, presidente da ACSP, o resultado é sazonal, visto que março é um mês mais aquecido para o comércio.

MARCELLA FERNANDES, Agencia Estado

17 de abril de 2014 | 16h30

Na primeira quinzena de abril, em relação ao mesmo período do ano passado, o Indicador de Movimento de Cheques (ICH) teve alta de 4,6%, puxada principalmente pelo bom desempenho dos supermercados com a venda de produtos de Páscoa. O feriado é a segunda melhor data para o setor, atrás apenas do Natal. Também se destacaram farmácia e perfumaria e, em seguida, o setor de roupas. Já o Indicador de Movimento do Comércio a Prazo (IMC) sinalizou aumento pouco expressivo de 2,4%.

Apesar do resultado positivo na primeira quinzena, o ritmo do comércio não deve se manter até o fim do mês. Para Amato, "essa alta é satisfatória mas não pode ser projetada para todo o mês de abril em razão do feriado prolongado na segunda quinzena, que pode provocar o êxodo do paulistano e o esvaziamento da cidade, afetando o comércio", pondera.

Inadimplência

O Indicador de Registro de Inadimplentes (IRI), que mede volume de carnês em atraso, registrou alta de 7,3% na primeira quinzena de abril ante a primeira quinzena de março. Quando comparada com o mesmo período do ano passado, a inadimplência subiu 4,3%. De acordo com a ACSP, o resultado foi sazonal, uma vez que reflete as compras de Natal.

O Indicador de Recuperação de Crédito (IRC), que mostra o total de registros quitados ou renegociados, teve alta de 17% em abril ante o início de março. O desempenho se deve às facilidades de renegociação de dívidas. Quando comparado com a primeira metade de abril de 2013, o IRC subiu 6,4%. O fato de ter sido mais alto que o IRI pode ser interpretado como prognóstico de leve baixa na inadimplência.

O Balanço de Vendas da ACSP é baseado numa mostra de dados de clientes da Boa Vista Serviços, que administra o Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC).

Tudo o que sabemos sobre:
ACSPcomercioSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.