Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Açúcar cai 4,5% na esteira do petróleo

Os preços do açúcar caíram ontem com força na Bolsa de Nova York, acompanhando a desvalorização do petróleo, de 1,66%. Os contratos do açúcar para entrega em julho fecharam em baixa de 4,51%, cotados a 21,82 centavos de dólar por libra-peso. Uma série de indicadores econômicos fracos nos Estados Unidos pesou nos preços do petróleo e a maioria das commodities seguiu o movimento. O petróleo é uma referência nos mercados por representar o sentimento geral sobre a economia: quando ela vai mal, a demanda por energia tende a diminuir.

Filipe Domingues, O Estado de S.Paulo

20 de maio de 2011 | 00h00

A cotação do café também caiu bastante, por causa das dúvidas sobre a recuperação da economia global. A aversão ao risco fez o produto recuar 2,35% em Nova York. Alguns analistas avaliam que o declínio dos preços do café ainda pode se estender no curto prazo, pois estão em níveis elevados e os fundos de investimento devem aproveitar para embolsar lucros. Mas essa queda tem limite, pois a demanda é forte e a oferta bastante restrita.

Na Bolsa de Chicago, os preços dos grãos foram pressionados pela aversão ao risco, mas o clima adverso em importantes áreas de produção dos Estados Unidos e da Europa sustenta as cotações - em algumas regiões, existe a possibilidade de redução de área plantada e perdas na safra. O trigo para entrega em julho cedeu 0,61%, o milho para o mesmo mês teve baixa de 0,20% e a soja ficou estável.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.