Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Açúcar cai com realização de lucro

Depois de subirem na terça-feira, na contramão de quase todas as commodities agrícolas, as cotações do açúcar e do café cederam ontem na Bolsa de Nova York, pressionadas por realizações de lucro. O contrato maio do açúcar recuou 3,6% para 27,36 centavos de dólar por libra-peso, enquanto o do café baixou 1,79%, para 269,45 centavos.

Ana Conceição, O Estado de S.Paulo

24 de fevereiro de 2011 | 00h00

Em Chicago ocorreu o contrário. Após a forte queda das cotações dos grãos na terça-feira, provocada pelo recrudescimento da tensão na Líbia, os contratos subiram. O recuo foi visto como uma oportunidade para comprar grãos a preços mais baixos já que os fundamentos desse mercado ainda apontam para uma valorização expressiva neste ano. Dan Basse, presidente da consultoria AgResource, de Chicago, disse à agência Dow Jones que a indústria processadora foi uma dos que aproveitaram a queda de preços para garantir oferta. O contrato maio da oleaginosa subiu 1,56%.

No mercado de trigo, a notícia de que o Egito, maior importador mundial do cereal, adquiriu 235 mil toneladas dos Estados Unidos e da França animou os compradores na bolsa. O contrato maio subiu 0,31%, para US$ 7,9825 por bushel. No milho, a queda de preços da véspera - mais de 4% - foi considerada exagerada uma vez que os estoques dos EUA estão nos níveis mais baixos em 15 anos. Ontem, o contrato maio subiu 1,7%, para US$ 7,0225.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.