Açúcar dispara com crise do etanol de milho

O açúcar voltou a fechar em forte alta e alcançou o maior preço em mais de cinco semanas ontem. Na Bolsa de Nova York (ICE Futures US), o contrato para julho teve ganho de 4,88%, cotado a 11,60 cents/lb. O mercado voltou a ser afetado pelo salto nas cotações do milho, que inviabiliza a produção de etanol nos EUA e favorece o produto brasileiro, feito a partir da cana-de-açúcar. Com a perspectiva de alta da demanda externa, as usinas tendem a reduzir a produção de açúcar a fim de expandir a oferta do biocombustível.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.