Açúcar tem menor preço em 12 meses

Os preços futuros do açúcar desabaram ontem para o menor nível em quase 12 meses em Nova York. Os contratos para entrega em julho, mais negociados, encerraram o pregão com desvalorização de 3,32%, cotados a 14,86 centavos de dólar por libra-peso. Desde o começo de fevereiro, quando bateu o recorde de 29 anos, o valor do açúcar já caiu pela metade.

Análise: Gerson Freitas Jr., O Estado de S.Paulo

29 de abril de 2010 | 00h00

A rapidez com que avança o processamento da safra de cana-de-açúcar brasileira ajuda a explicar a pressão sobre as cotações, que haviam disparado devido à escassez de produto. O Brasil deve processar safra recorde na temporada 2010/11. O pessimismo em relação aos preços foi agravado pelo clima de aversão ao risco que ainda predomina nos círculos financeiros.

Já os contratos de café arábica registraram a maior cotação em duas semanas em Nova York. Os lotes para entrega em julho subiram 2,33%, cotados a 133,90 centavos de dólar por libra-peso. Segundo analistas, os preços foram puxados por compras de fundos especulativos, influenciados por análises gráficas.

Em Chicago, o contrato de milho para julho fechou em alta de 2,9%, cotado a US$ 3,64 por bushel. O preço do grão, que recuou para o menor nível em sete meses na terça-feira, recuperou-se com a notícia de que a China vai importar 115 mil toneladas de milho dos Estados Unidos. Tradicionalmente, os chineses são exportadores da commodity.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.