Adiado o programa de universalização da energia

O anúncio do programa de universalização do fornecimento de energia elétrica, que deveria ser anunciado hoje pelo governo federal, foi adiado sem definição de uma nova data, informou o Ministério de Minas e Energia. De acordo com assessores, o adiamento se deveu a "uma questão de agenda".O programa, que permitirá a inclusão de comunidades que não são atendidas com a energia elétrica, é uma das principais bandeiras sociais do governo Luiz Inácio Lula da Silva. Ele terá como meta estender o fornecimento de energia elétrica a 7 milhões de pessoas até 2006. O custo da universalização do fornecimento é estimado em R$ 7 bilhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.