Advogados da AGU paralisarão atividades contra a Super Receita

Os advogados públicos federais vinculados à Advocacia Geral da União (AGU) prometem paralisar amanhã suas atividades em todo o País, em protesto contra a Medida Provisória 258/2005, que criou a Receita Federal do Brasil, a Super Receita. "A mobilização visa alertar o governo da falta de condições de trabalho, e a ausência da fixação do subsídio previsto na Constituição Federal como forma de remuneração", afirma, em nota, Arodi de Lima Gomes, diretor da Associação Nacional dos Procuradores Federais (Anpaf) no Rio Grande do Sul. Além dessa paralisação, o governo federal enfrenta ainda greves de várias categorias do funcionalismo público. Estão de braços cruzados, por conta de campanhas salariais, funcionários dos Correios, do Banco Central, do Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE), e técnicos das universidades federais ligados à Federação de Sindicatos de Trabalhadores das Universidades Brasileiras (Fasubra). Também estão parados professores universitários de 24 instituições federais, de um total de 54 pertencentes à União, vinculados ao Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.