AEB crê que déficit de serviço brasileiro será de US$ 40 bi

O presidente da Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), Benedicto Fonseca Moreira, acredita que o déficit de serviço e rendas do Brasil com o exterior tende a alcançar US$ 40 bilhões este ano. Até maio esse déficit já estava acumulado em mais de US$ 14 bilhões.Moreira considera que "estamos no fio da navalha". Do déficit de US$ 34 bilhões em serviços e renda do ano passado, porém, a maior parte é relativa a renda. "O grosso é pagamento de juros", disse à Agência Estado o secretário de Comércio e Serviços do ministério do Desenvolvimento, Edson Lupatini.De acordo com o Ministério, o déficit de serviços, sem considerar as rendas, foi de US$ 8,1 bilhões segundo dados do Banco Central e de US$ 7,4 bilhões baseado em informações da Organização Mundial do Comércio (OMC). "Incluímos 155 sub-setores na conta de serviços. Serviços financeiros não", disse Lupatini.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.