Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

AEB: queda adicional do dólar prejudica exportações

O vice-presidente da Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), José Augusto de Castro, avalia que a queda adicional do dólar ocorrida nos últimos dias prejudicará especialmente as exportações de produtos manufaturados de pequenas e médias empresas. Ontem, o dólar fechou em queda pelo sétimo pregão consecutivo e fechou abaixo de R$ 1,70, retomando os níveis de maio de 1999. Segundo Castro, é possível que em julho a AEB faça uma "pequena revisão" nas projeções para a balança comercial deste ano, em conseqüência dessa nova valorização do real em relação a moeda americana. Até o momento, a AEB projeta, para a balança comercial em 2008, um superávit de US$ 29,73 bilhões, com queda de 22% ante o ano passado. Apesar de estar surpreso, ele admite que toda a conjuntura atual propicia a valorização do real, e é possível até que uma queda ainda maior do dólar ocorra. "É uma surpresa, nunca poderia imaginar isso", disse. As conseqüências da nova cotação da moeda, segundo Augusto de Castro, serão sentidas no futuro, já que os negócios em andamento foram fechados em contratos anteriores mas, segundo ele estima, muitas empresas não vão se esforçar para fechar novos negócios. Ele afirmou ainda que todos os investimentos em curso no Brasil são voltados para o mercado interno. "Não há novos investimentos, exceto em mineração ou siderurgia, voltados para exportação", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.