finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Aécio estuda medidas para proteger indústria mineira

O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), prometeu nesta quarta-feira tomar "medidas necessárias" para evitar que setores da indústria mineira sejam prejudicados pelo pacote de incentivos fiscais anunciado pelo governo paulista."Eu, a princípio, não gosto da medida", afirmou o governador mineiro, que reclamou que gostaria de ter conversado anteriormente com o colega paulista. Segundo ele, tal decisão deveria ser "um pouco mais conversada e construída dentro de um entendimento, que não obrigue os outros Estados a fazerem o mesmo". Aécio determinou que o secretário de Estado da Fazenda, Fuad Jorge Noman, faça uma análise conjunta com a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) sobre o impacto na economia do Estado do pacote de 13 medidas anunciado pelo governo de São Paulo. Em julho deste ano, Aécio sancionou uma lei aprovada pela Assembléia que autoriza o Executivo a conceder incentivos fiscais sem a aprovação prévia do Legislativo. A lei prevê que a medida só pode ser adotada quando o governo estadual sentir-se ameaçado e para os setores que forem beneficiados por outros Estados. Aécio havia cogitado se encontrar, em São Paulo, até o final da semana com Alckmin para discutir a votação do projeto de lei orçamentária de 2005 e definir estratégias para incluir na proposta a compensação da Lei Kandir aos Estados exportadores. Mas ontem disse que essa discussão deverá ser retomada pelos Estados somente após passado o atual "clima eleitoral".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.