finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Aécio: Lula falou sobre as mudanças

Segundo governador mineiro, na quarta-feira, presidente disse que algumas áreas seriam retiradas da disputa

Monica Ciarelli e Raquel Massote, O Estadao de S.Paulo

10 de novembro de 2007 | 00h00

O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), confirmou ontem que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegou a comentar que alguns dos lotes da 9ª rodada da Agência Nacional do Petróleo (ANP) seriam retirados do leilão por causa de uma nova descoberta da Petrobrás. Lula esteve em Belo Horizonte na quarta-feira.Segundo Aécio, porém, o presidente não deu mais detalhes sobre o assunto. "Chegamos a falar rapidamente sobre isso. Ele apenas me antecipou que provavelmente parte dos lotes seria retirada (do leilão), mas sem detalhes maiores."No Rio, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) informou que não identificou nenhum indício de vazamento de informação antes da divulgação oficial da descoberta da megarreserva na Bacia de Santos. Segundo o superintendente de Relações com Mercado e Intermediários da autarquia, Waldir de Jesus Nobre, a movimentação dos papéis nos dias anteriores à divulgação vinha acompanhando a variação do preço do barril de petróleo no mercado internacional. Nobre explicou que a CVM sempre acompanha de perto as oscilações dos papéis da Petrobrás, que respondem por cerca de 15% do Índice da Bolsa de Valores de São Paulo (Ibovespa). O superintendente lembrou que o fato relevante divulgado esta semana sobre a descoberta apenas complementou uma notícia já divulgada há mais de um ano. A CVM considerou que a divulgação da Petrobrás nesse caso foi correta e não apurou indícios de uso de informação privilegiada, como ocorreu em outras operações, como a compra do Grupo Ipiranga pelo consórcio Petrobrás, Ultra e Braskem, e a aquisição da Suzano Petroquímica pela Petrobrás.O governador do Rio, Sérgio Cabral Filho, disse que a descoberta da Petrobrás não chegou a ser surpresa para ninguém. "Eu já sabia dessa informação pelo que os jornais deram meses atrás. Agora houve a confirmação." Segundo ele, na viagem à Suíça, para o anúncio de realização da Copa do Mundo no Brasil em 2014, o presidente Luiz não chegou a comentar sobre a descoberta da Petrobrás. "Na viagem não falamos sobre isso", garantiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.