carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Aécio pede serenidade na divisão de recursos do pré-sal

O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), demonstrou hoje que apoiará a proposta do governo federal de dividir por todos os Estados os recursos extras gerados pelo petróleo dos campos descobertos pelo Brasil na camada de pré-sal. O tucano pediu que o debate seja feito com "serenidade", defendeu que os Estados litorâneos ganhem uma participação maior na divisão da riqueza, mas também pediu "generosidade" na discussão.

WILSON TOSTA, Agencia Estado

24 de agosto de 2009 | 14h12

"Acho que os royalties podem ajudar o Brasil a enfrentar questões crônicas, algumas delas a que me referi aqui", afirmou o governador, após participar da abertura do seminário Cenários e Perspectivas para o Brasil, promovido pelo jornal "O Globo". Aécio lembrou também a "baixíssima" qualidade da educação e a situação "dramática" do setor de saúde. Ele disse que não conhece o projeto do governo profundamente, mas mostrou afinidade com as propostas do Palácio do Planalto.

"Acho que os Estados limítrofes podem ter uma participação maior, acho que uma parcela desses recursos pode constituir um fundo especificamente para esses temas, educação e saúde principalmente. Negociar é a saída", declarou. Minutos antes, o governador do Rio, Sérgio Cabral Filho (PMDB), criticara duramente a proposta do governo de mudar a distribuição dos royalties e estendê-la a todos os Estados. Ele classificou a mudança como uma "brutalidade" contra o Estado do Rio de Janeiro.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleopré-salroyaltiesAécio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.