Divulgação
Divulgação

Aécio recorre a Temer para evitar que Cemig perca concessões de usinas

Intenção do governo é leiloar as usinas no mês que vem e arrecadar cerca de R$ 11 bilhões, mas a estatal mineira tenta paralisar o processo

Thiago Faria, O Estado de S.Paulo

15 Agosto 2017 | 10h26

BRASÍLIA - O senador Aécio Neves (PSDB-MG) vai pedir ao presidente Michel Temer que encontre uma saída para evitar que a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) perca a concessão de quatro usinas hidrelétricas. O tucano tem encontro marcado com o presidente nesta terça-feira, 15, no Palácio do Planalto, para discutir o assunto.

A intenção do governo é leiloar as usinas de São Simão, Jaguara, Miranda e Volta Grande no mês que vem e, com isso, arrecadar cerca de R$ 11 bilhões. A estatal mineira, no entanto, tenta paralisar o processo por discordar dos termos impostos para o fim de suas concessões.

+ Área econômica conta com receita de R$ 25 bi para conter rombo

As quatro usinas que vão a leilão envolvem contratos que venceram entre agosto de 2013 e fevereiro de 2017. A concessionária mineira não aceitou prorrogar os contratos nas condições definidas por meio de medida provisória de 2012, na gestão de Dilma Rousseff, e decidiu entrar na Justiça para tentar renovar suas concessões com base em regras anteriores. Uma ação neste sentido está pendente de julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF).

+ TCU nega pedido da Cemig e confirma autorização para leilão de usinas

Aécio tem sido o principal fiador da permanência do PSDB na base aliada de Temer. Mesmo afastado da presidência do partido, o senador mineiro conseguiu contornar a divisão na legenda e evitou o desembarque após o acirramento da crise política.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.