Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Aéreas podem ser excluídas de disputa por aeroportos

A participação de companhias aéreas no processo de concessão de aeroportos poderá ser vetada, segundo informou ontem a presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Solange Paiva Vieira. Assim que o governo anunciou a intenção de fazer a concessão, a TAM e a Azul Linhas Aéreas demonstraram interesse em participar desse processo, por meio de investimentos em terminais próprios nos principais aeroportos do País."A gente teve uma consultoria em parceria com o Banco Mundial que fez uma seminário. No evento foi colocado que eles não viam com bons olhos os países que tinham baixa competitividade no setor aéreo e permitiam que as companhias fossem compradoras ou detentoras da gestão dos aeroportos", afirmou Solange. "Essa posição está sendo levada em consideração", acrescentou a presidente da instituição, que participou ontem da abertura do Seminário Internacional sobre Concessão de Aeroportos, realizada pela agência. MAIS AGILIDADEA TAM foi a primeira a sinalizar a possibilidade de investir nos aeroportos do Rio e de Campinas, e também em terminais próprios. Em seguida, executivos da Azul disseram que também estão dispostos a investir no modelo de terminais próprios, a exemplo da americana JetBlue, fundada pelo presidente do conselho de administração da Azul, David Neeleman. Na Flórida e em Nova York, a solução permitiu que companhias aéreas ganhassem agilidade na operação. O modelo de concessão dos aeroportos no Brasil está em elaboração, e deve ser concluído no segundo semestre do ano que vem.

Alberto Komatsu, RIO, O Estadao de S.Paulo

12 de dezembro de 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.