Aeronáutica confirma 21 mortos na explosão em Alcântara

A explosão de um Veículo Lançador de Satélites (VLS) na Base de Alcântara, no Maranhão, provocou ontem a morte de 21 pessoas. As autoridades evitaram informar o número exato de vítimas em virtude das condições do local da explosão ? o calor era intenso e havia muitos destroços. A Aeronáutica só divulgou o balanço com 21 mortes no fim da noite. As buscas foram suspensas às 20 horas.Cerca de 800 pessoas participaram dos preparativos do lançamento, mas trabalhavam diretamente na Missão São Luís 230 especialistas de São José dos Campos (SP), Natal (RN) e Curitiba (PR). Na quarta-feira, a equipe da missão simulou um lançamento, que não detectou problemas. Ficou liberada do trabalho ontem. A folga coletiva também atrapalhou o cálculo das vítimas ? o comando ignorava o número exato de presentes na hora da explosão. Dois corpos foram desembarcados em São Luís de um helicóptero da Aeronáutica por volta das 21 horas e levados ao Instituto Médico-Legal. Os militares fizeram de tudo para esconder o desembarque dos dois corpos e interditaram o IML antes da chegada das vítimas. No acidente, além do prejuízo de US$ 12 milhões investidos em três anos, perdeu-se parte de uma equipe técnica de alto nível e duas das palataformas de lançamento de foguetes em funcionamento no Brasil. Leia mais sobre o assunto nos links abaixo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.