Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Aeroportos tranqüilos, apesar de informações desencontradas

Juizados recomendam que passageiros peçam reembolsos diretamente à BRA, que não tem representante

07 de novembro de 2007 | 13h19

Os passageiros da BRA que não conseguiam remanejar seus bilhetes para a TAM e para a Gol enfrentavam problemas nos aeroportos na manhã desta quarta-feira, 7. Nos aeroportos de Congonhas e Guarulhos, a situação era tranqüila, mas os passageiros se deparavam com informações desencontradas, segundo informações da Rádio CBN. Já no Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, em Brasília, a procura aos funcionários nos balcões da empresa era grande.   Veja também: Funcionários esvaziam guichês TAM e Gol atendem passageiros da BRA em Cumbica Quebra fortalece domínio da TAM e da Gol Conheça os direitos do consumidor Investidores perdem R$ 180 milhões   Segundo a Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), até às 13 horas, 40 vôos estavam atrasados em todo o País. No total, eram 925 vôos programados, sendo que 63 tinham sido cancelados.   No Juizado Especial instalado no aeroporto de Brasília, os passageiros recebiam a orientação de procurarem a BRA, pois não havia um representante da empresa para fazer a conciliação. No aeroporto da capital federal, havia apenas um vôo cancelado e outros dois, entre os 66 programados, estavam com mais de uma hora de atraso.   No Aeroporto de Cumbica, funcionários da empresa apenas retiraram objetos pessoais e pertences da empresa dos guichês de check-in. O movimento era tranqüilo e funcionários do Procon auxiliavam passageiros a conseguirem embarcar em vôos da Gol e da TAM. Muitos passageiros pediam reembolso.   A BRA não operava no Aeroporto de Congonhas, mas tinha uma loja de vendas no terminal. Os passageiros que se dirigiam à loja da empresa recebiam duas orientações, ou pedir reembolso ou viajar pela TAM, Gol ou OceanAir.

Tudo o que sabemos sobre:
BRA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.