AES não deve pagar dívida com o BNDES

O responsável pela reestruturação do grupo norte-americano AES, controlador da Eletropaulo, Joseph Brandt, que chegou hoje ao Brasil para uma reunião na quarta-feira com o BNDES, negou que a empresa fará o pagamento de parte do débito com o banco, que chega a US$ 1,2 bilhão. "O BNDES quer algum pagamento. Nós não queremos pagamento imediato", disse Brandt à agência norte-americana Bloomberg. O BNDES nada adianta a respeito da negociação, apenas confirma o encontro do executivo com o diretor-financeiro do banco, Roberto Thimóteo.Esta será a sétima vez que Brandt participa de reunião com diretores do banco na tentativa de impedir a execução das garantias dadas por ocasião do financiamento para a compra da distribuidora paulista. O processo para a execução judicial continua. Brandt disse que a empresa irá oferecer "garantias colaterais", como, por exemplo, a troca da dívida por participação acionária.A AES Elpa, controlada do grupo norte-americano, de um calote de US$ 85 milhões ao BNDES em janeiro. Outra subsidiária, a AES Transgás, ficou inadimplente com o banco em US$ 329,5 milhões, em fevereiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.