AES quer investir em energias renováveis no Brasil

O presidente mundial da AES Corporation, Paul Hanrahan, afirmou na manhã de hoje que o grupo americano, controlador da Eletropaulo, tem interesse em investir em fontes renováveis de energia no Brasil, especialmente em energias eólica e solar, além de Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs).De acordo com o executivo, dois terços dos projetos de desenvolvimento em curso pela AES são de energias renováveis. "Estamos particularmente interessados em energia eólica", disse Hanrahan, estimando que o Brasil tem um potencial de 14 mil megawatts (MW) de energia eólica. O executivo fez uma palestra no seminário "Investimento, energia e infra-estrutura", promovido pela Associação Brasileira de Private Equity & Venture Capital (ABVCAP), que está sendo realizado no Hotel Sofitel, em Copacabana, zona sul do Rio. Ele evitou falar com a imprensa, pois alegou estar em período de silêncio.ProblemasO presidente mundial da AES também disse que o Brasil pode ter escassez de energia se houver um crescimento na demanda. De acordo com ele, um dos problemas do País é o fato de a matriz energética estar concentrada em hidreletricidade. Hanrahan estimou que até 2050, a dependência do Brasil de energia hidrelétrica vai passar dos atuais 94% para 38%. "O Brasil deve se concentrar em fontes renováveis", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.