AES tem prejuízo de US$ 115 mi no segundo trimestre

A norte-americana de energia AES Corp., controladora da Eletropaulo no Brasil, anunciou um prejuízo líquido de US$ 115 milhões no segundo trimestre de 2002, ante um lucro líquido de US$ 115 milhões em igual período do ano anterior. A receita no trimestre subiu para US$ 2,13 bilhões, de US$ 1,87 bilhão em 2001. O resultado do período inclui ganhos de conversão cambial na América do Sul, de US$ 112 milhões; ganhos de US$ 25 milhões; encargos de US$ 54 milhões relativos à baixa contábil de ativos; e uma provisão para decisão reguladora no Brasil de US$ 99 milhões. Excluindo todos os itens, a empresa teve um lucro a partir "de operações contínuas" de US$ 142 milhões. A AES reduziu sua estimativa para 2002 devido à contínua desvalorização do real e do bolívar, à menor atividade econômica no Brasil e na Venezuela, e à lenta recuperação da demanda por eletricidade aos níveis anteriores ao racionamento de energia no Brasil. A AES disse que não planeja injetar mais capital em suas operações no Brasil até que "o incerto cenário regulador" do país mude para melhor. A AES acrescentou que "o quadro político e econômico na América do Sul continua piorando e que claramente terá um impacto sobre os lucros até o final do ano".

Agencia Estado,

25 de julho de 2002 | 08h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.