Fabrizio Bensch/Reuters - 14/5/2020
Fabrizio Bensch/Reuters - 14/5/2020

R$ 1,57 bi

E-Investidor: Tesouro Direto atrai mais jovens e bate recorde de captação

Afetada pelo coronavírus, Alemanha entra em recessão após queda de 2,2% no PIB do 1º trimestre

Resultado é o pior desde 2009, mas o país ainda parece melhor que seus vizinhos França e Itália, cujas economias recuaram 5,8% e 4,7%, respectivamente

Sergio Caldas, O Estado de S.Paulo

15 de maio de 2020 | 08h52

O Produto Interno Bruto (PIB) da Alemanha encolheu 2,2% no primeiro trimestre de 2020 ante o quarto trimestre do ano passado, diante do violento impacto econômico da pandemia de coronavírus, segundo dados preliminares com ajustes sazonais publicados nesta sexta-feira, 15, pela Destatis, a agência de estatísticas do país.

A queda é a maior registrada desde o primeiro trimestre de 2009, mas analistas consultados pelo The Wall Street Journal previam redução ainda mais acentuada do PIB alemão, de 2,5%.

Em relação a igual período de 2019, o PIB da maior economia europeia sofreu contração de 2,3% entre janeiro e março. Também neste caso, a projeção do mercado era de recuo de 2,5%.

A Destatis também revisou o PIB alemão do quarto trimestre ante o terceiro trimestre de 2019, de estável para declínio de 0,1%. Com perdas acumuladas em dois trimestres seguidos, a economia da Alemanha entrou em recessão técnica.

Economistas projetam queda maior no segundo trimestre, já que o isolamento se prolongou para abril e início de maio, e setores como turismo e gastronomia permanecem fechados.

Ainda assim a Alemanha parece estar melhor do que os vizinhos França e Itália, cujas economias contraíram 5,8% e 4,7% respectivamente no primeiro trimestre.

“As coisas vão piorar antes de melhorar”, disse Carsten Brzeski, do ING. “Para ser mais preciso, os dados serão piores, embora o pior já possa estar para trás.” / COM REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.