Afetado pela crise, RBS anuncia 1º prejuízo de sua história

Segundo maior banco britânico tem prejuízo de US$ 11,5 bilhões nos primeiros seis meses do ano

Nathália Ferreira, da Agência Estado,

08 de agosto de 2008 | 12h24

O Royal Bank of Scotland registrou o primeiro prejuízo da sua história, depois de baixas contábeis de 5,93 bilhões de libras (US$ 11,5 bilhões) nos primeiros seis meses do ano por conta da exposição ao mercado de crédito. O RBS teve prejuízo de 802 milhões de libras (US$ 1,54 bilhão) no primeiro semestre, ante lucro de 3,56 bilhões de libras um ano antes.  Mas o resultado foi melhor que o esperado e ajudou a aliviar algumas das preocupações com a performance do setor bancário. Com isso, as ações do banco subiam 4,08%, às 8h45 (de Brasília), e permitiam que a Bolsa de Londres não tivesse queda acentuada (-0,27%). A receita do segundo maior banco britânico em capitalização de mercado caiu 7% no primeiro semestre deste ano para 13,73 bilhões de libras (US$ 26,4 bilhões), de 14,69 bilhões de libras um ano antes. O RBS informou que as baixas contábeis em seguradoras de bônus foram maiores que o esperado, enquanto os ajustes em participações em finanças alavancadas foram menores. A Bernstein Research disse que o prejuízo foi menor que o mercado esperava e observou que o banco sofre a ameaça de novas baixas contábeis e de uma possível recessão no Reino Unido. Mas, "a instituição assumiu uma postura conservadora nas baixas contábeis e tem o benefício de diversificação fora do Reino Unido". O RBS tem como meta um nível de capital Tier 1 (medida de solidez financeira) de 6% em 2008. A operação de aumento de capital elevou o Tier 1 para 5,7% no final de junho. O RBS está desinvestindo em alguns negócios para impulsionar o capital e precisa de cerca de 1,5 bilhão de libras para colocar o Tier 1 acima de 6%.

Tudo o que sabemos sobre:
Royal Bank of ScotlandLucro de Bancos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.