Afiliada da SAC paga US$600 mi em caso de insider trading

Uma afiliada da SAC Capital Advisors LP concordou em pagar mais de 600 milhões de dólares para resolver acusações da Securities and Exchange Commission (SEC) de que participou de um esquema de uso informação privilegiada, o maior acordo deste tipo.

Reuters

15 de março de 2013 | 18h07

A afiliada, CR Intrinsic Investors, foi acusada de insider trading em novembro, quando a SEC disse que um de seus gerentes de portfólio, Mathew Martoma, obteve ilegalmente detalhes confidenciais sobre um ensaio clínico para um medicamento contra Alzheimer.

A SEC também informou que outra empresa de hedge funds ligada à SAC, a Sigma Capital Management, concordou em pagar cerca de 14 milhões de dólares para resolver um caso separado de informação privilegiada.

Nenhuma das companhias admitiu ou negou as irregularidades com os acordos, que foram anunciados nesta sexta-feira.

(Por Jonathan Stempel em Nova York)

Mais conteúdo sobre:
EMPRESASEUAACORDOSEC*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.