Africa é eleita a agência internacional do ano

Agência brasileira comandada por Nizan Guanaes recebeu o reconhecimento da conceituada revista 'Advertising Age'

Economia & Negócios,

03 Fevereiro 2014 | 13h46

SÃO PAULO - A Africa, do Grupo ABC, comandado pelo publicitário Nizan Guanaes, foi eleita nesta segunda-feira, 3, a agência internacional do ano pela revista norte-americana Advertising Age, considerada a "bíblia da publicidade". Essa é a segunda vez que uma agência brasileira recebe tal reconhecimento. Em 2000, a Almap/BBDO também foi premiada.

Em entrevista ao Estado, Nizan comemorou o título da Africa. "É uma lista que toda a propaganda americana espera, é o Super Bowl da publicidade",  disse. Segundo Nizan, esse título tem um peso enorme, pois não é somente um prêmio. "Nós não inscrevemos as peças, é um reconhecimento dado pelos editores da Advertising Age pelo nosso trabalho consistente para os clientes. São parcerias de longa data. Isso é muito importante", afirmou. Para comemorar, a agência está em clima de feriado e todos os funcionários receberam uma camiseta comemorativa (veja imagem abaixo).

A publicação destaca as ações em mídias digitais desenvolvidas pela Africa para a Procter & Gamble, os anúncios do banco Itaú Unibanco relacionados à Copa do Mundo de 2014 e ainda os resultados do laboratório interno de criações da agência.

"A Africa é com frequência considerada a agência de publicidade mais admirada do Brasil, mas, talvez porque participe de poucos prêmios e tenha o nome de outro continente, ainda não é bem conhecida no restante do mundo. Deveria ser", destaca a revista em matéria publicada nesta segunda-feira.

No texto, a publicação cita a ação da Africa para o shampoo Head & Shoulders da P&G. O vídeo com o técnico Joel Santana, famoso pelas entrevistas em um inglês confuso e aportuguesado, teve 24 milhões de visualizações no site YouTube desde julho de 2013, segundo a Ad Age.

As frases hilárias também ganharam popularidade no microblog Twitter e aumentaram o market share da empresa no País.

Já o primeiro vídeo da campanha da Copa do Mundo 2014 do Itaú mostra o Brasil explodindo. Pontes racham, o asfalto abre-se e até as Cataratas do Iguaçu enfrentam explosões no filme "Grande Transformação". Enquanto a população fica assombrada com o fenômeno, um grande estádio cerca o território nacional.

Atualmente, a Africa ocupa o sétimo lugar no ranking de maiores agências de publicidade do Brasil. Já o Grupo ABC está na 19ª posição na lista global de agências elaborada pela própria Ad Age. A receita da Africa, destaca a revista, cresceu 8% em 2013. A agência foi criada em dezembro de 2002 por Nizan Guanaes, Márcio Santoro, Sérgio Gordilho, Luiz Fernando Vieira e Olivia Machado.

Mais conteúdo sobre:
Nizan Guanaesagência Africa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.