Agência de classificação de risco melhora perspectiva para Brasil

A agência de classificação de risco Moody´s alterou a perspectiva para os ratings (notas) do Brasil de estável para positiva, diante da significativa redução da proporção entre a dívida externa e os ganhos em conta corrente - soma do resultado da balança comercial, balança de serviços e transferências unilaterais. A agência destaca que os ratings brasileiros que foram afetados pela mudança de perspectiva para positiva incluem o teto em moeda estrangeira para bônus e notes, em B1, e o teto para depósito bancário em moeda estrangeira, em B2. A perspectiva para os bônus em moeda estrangeira da República Federativa do Brasil em B1, também foi alterada, de estável para positiva. Essa alteração também se aplica ao rating Ba3, para bônus do governo em moeda local. Em comunicado, a agência destacou que a relação atual entre dívida externa e ganhos em conta corrente declinou de maneira acentuada, para quase a metade do que era registrado em 1999. Outros fatores que levaram à alteração da perspectiva incluem os fortes resultados fiscais e a mudança da composição da dívida em moeda local, com a contínua redução da fatia indexada em dólar. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.