Agência de energia reduz projeção de demanda da China por petróleo

A Agência Internacional de Energia (AIE) disse que a demanda chinesa por petróleo deverá enfraquecer-se ao longo do ano. No segundo trimestre, a demanda chinesa pelo produto caiu 1,4% em relação ao segundo trimestre do ano passado, disse a AIE.A demanda chinesa em 2005 deverá crescer para 320 mil barris ao dia, 40 mil barris abaixo do previsto anteriormente, com a desaceleração no consumo concentrada no terceiro trimestre. A AIE cortou em 120 mil barris ao dia a previsão para a demanda no terceiro trimestre, que deverá atingir 6,8 milhões de barris. Perspectivas para o BrasilPara o Brasil, a Agência elevou em 50 mil barris diários sua previsão de consumo de petróleo no segundo trimestre deste ano, um aumento que será levado em conta nas projeções até 2006. A recuperação no consumo em maio deste ano foi mais intensa do que o previsto pela Agência - de 5% após dois meses de relativa estagnação. A demanda por gasolina cresceu 7,7%. A produção petrolífera brasileira cresceu em média 225 mil barris diários no primeiro semestre deste ano. A AIE prevê que a produção petrolífera do País crescera em 200 mil barris diários em 2005 e em 230 mil barris em 2006, resultando numa produção média de 1,7 milhão de barris e 1,9 milhão de barris, respectivamente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.