Agência de risco eleva perspectiva do Brasil

A agência de classificação de risco norte-americana Standard & Poor´s elevou de negativa para estável a perspectiva das dívida externa e interna de longo prazo do Brasil. A classificação para as dívidas de curto prazo foram mantidas."A perspectiva estável reflete o progresso recente e as perspectivas para um fortalecimento ainda maior da posição fiscal do Brasil", disse a analista de crédito soberano da S&P, Lisa Schineller. "O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e sua administração demonstraram, até agora, um compromisso de estabilizar o estoque da dívida do governo".Para ela, a qualidade do ajuste fiscal e o permanente declínio da carga de dívida do governo são apoiadas pelo compromisso do governo em aprovar as reformas fiscal e da Previdência. "A Standard & Poor´s espera que essas reformas importantes sejam aprovadas, refletindo um reconhecimento amplo de que elas são necessárias para assegurar a viabilidade fiscal do Brasil num prazo mais longo", disse a analista.Segundo ela, as notas do Brasil poderão ser rebaixadas caso haja problemas no "desempenho orçamentário, que atualmente está forte, e se falhar o compromisso com uma posição fiscal rígida e com as reformas estruturais".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.