Agência de risco faz classificação de títulos do Brasil

A agência de classificação de risco Fitch Ratings conferiu o rating (classificação) BB- para os títulos da dívida emitidos ontem pelo Tesouro Nacional em reais. Com a operação, o País captou R$ 3,4 bilhões, ou algo aproximado a US$ 1,5 bilhão, oferecendo juros de 12,5% por ano. A perspectiva para o rating é estável.Segundo comunicado da Fitch, o rating reflete um equilíbrio entre as tendências favoráveis das finanças externas do Brasil e o risco de uma crise política poder afetar a dinâmica da dívida pública e constringir o crescimento econômico.A Fitch pondera que as investigações de corrupção poderão evitar a passagem de reformas e o processo orçamentário, embora a agência não espere resvalamento da política monetária e fiscal como conseqüência. A Fitch evidencia a passagem, em agosto, da Lei de Diretrizes Orçamentárias, que manteve os tetos de impostos e gastos inalterados. A agência avalia que as incertezas sobre o resultado da eleição nacional de outubro de 2006 aumentaram.No entanto, a Fitch ressalva que a performance do balanço de pagamentos do País continua sendo favorável, com as exportações crescendo 22,7% no ano até a segunda semana de setembro, para um total de US$ 79 bilhões, ante uma expansão de 19,4% das importações, para US$ 49 bilhões, no mesmo período.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.