Agência de risco põe CSN, MRS e Vicunha em observação negativa

A agência de classificação de risco Fitch alterou a observação sobre a Companhia Siderúrgica Nacional, MRS Logística e Vicunha Siderúrgica de "em evolução" para "negativo". A agência informou que a decisão se segue ao anúncio do fim das negociações acerca da fusão entre Corus e CSN, feito na semana passada.No dia 29 de outubro, a Fitch tomou decisões similares para outras empresas brasileiras, mas manteve em evolução a observação sobre essas três companhias, por causa das discussões entre a Corus e a CSN, em andamento na época."A observação negativa reflete o ambiente de crédito desafiador no Brasil, pois a disponibilidade de financiamento a curto prazo caiu nos últimos meses por causa da preocupação acerca das condições políticas e econômicas do país", afirmou a Fitch.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.