Agenda econômica tem inflação e vendas no varejo

A agenda nacional desta semana será mais uma vez dominada pelo anúncio de indicadores de inflação. A novidade fica por conta da divulgação do resultado das vendas no varejo de novembro, que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) tornará público na quarta-feira (16). Após a mesma instituição anunciar no dia 7 uma queda de 1,80% da produção industrial de novembro na margem, os analistas do mercado financeiro contam com mais um dado de atividade para interpretar como está a questão da demanda no País.Num período em que a inflação continua em níveis um pouco mais elevados, esses dados são de grande importância para o Banco Central tomar as decisões relacionadas à política monetária brasileira. Ainda mais em um mês que tem agendada uma reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) - a primeira de 2008. O anúncio da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) será feito pelo IBGE a partir das 9 horas. Em outubro, o setor apresentou retração de 0,20% ante setembro e expansão de 9,60% sobre outubro de 2006. Assim como ocorreu com a produção industrial, o dado de novembro poderá ser prejudicado pelo menor número de dias úteis, já que foram três os feriados do período.Ainda na quarta-feira, a Fundação Getúlio Vargas (FGV) divulgará o IPC-S da segunda quadrissemana de janeiro. Na primeira, o indicador veio com uma alta mais forte, de 0,89%, ante o fechamento de dezembro, quando subiu 0,70%. Além da mudança de peso dos itens, que a instituição faz a cada início de mês, outro fator que contribuiu para esta aceleração foi, mais uma vez, a alta do grupo Alimentação, de 2,13% ante 1,69% do levantamento anterior.Na sexta-feira (18), a FGV divulga o IGP-10 de janeiro. Em dezembro, o indicador avançou 1,59%, o que resultou numa inflação acumulada de 7,38% no ano. No mesmo dia, a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) anunciará o IPC da segunda quadrissemana de janeiro em São Paulo. Ainda pressionado pela Alimentação, o indicador paulistano avançou 0,81% na primeira medição do mês ante 0,82% do final de dezembro.Não está descartado, até a sexta-feira, o anúncio da arrecadação federal de dezembro. Tradicionalmente, a Receita Federal torna público estes dados por volta do dia 20 de cada mês. Em novembro, a arrecadação atingiu R$ 52,414 bilhões, o que representou alta de 19,82% sobre novembro de 2006 e o maior nível apurado para os meses de novembro. Nos 11 primeiros meses de 2007, a arrecadação acumulou R$ 537,161 bilhões.Na segunda-feira, dois outros levantamentos que semanalmente são divulgados. No início da manhã, o Banco Central trará a pesquisa Focus, com as projeções realizadas pelo mercado financeiro para o cenário macroeconômico nacional. Às 10 horas, o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) anunciará mais uma parcial de janeiro da balança comercial brasileira, desta vez, referente ao período da segunda semana do mês.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.