Agenda vive cheia

Desde 1991, Rosinei Oliveira Maia, 50 anos, trabalha como esteticista em Pirituba, zona norte de São Paulo. É lá que ela alugou um espaço para montar a clínica Rosi Maia depois de interromper a carreira no banco.,

O Estado de S.Paulo

30 de junho de 2013 | 02h13

Nesses mais de 20 anos, viu muita coisa acontecer na economia e na política do País: do impeachment de um presidente, passando pela implementação do real e, mais recentemente, assistiu ao crescimento do Brasil com base nos serviços. Hoje, com a agenda cheia, se prepara dar o passo seguinte para levar adiante o seu negócio. A esteticista vai se formalizar e se juntar a outros 3,1 milhões de brasileiros que já são micro empreendedores individuais no Brasil. "Eu preciso investir mais para melhorar. A área de estética tem um leque muito grande", afirmou ela.

Apesar do aumento da demanda nos últimos anos, ainda é com muita batalha que ela mantém o negócio. "Não dá para comprar uma casa na praia sozinha", brinca. Mas, com o trabalho, ela conseguiu reformar a casa, comprar um carro e formar a filha. "Material não houve tanto avanço, ainda é meio limitado. Mas, se faz as coisas direitinhos, dá certo." / L.G.G.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.