Agora é a Qwest que sofre investigação contábil nos EUA

A quarta maior companhia de telecomunicações dos Estados Unidos, a Qwest Communications International, confirmou nesta quarta-feira ter sido comunicada de que está com as contas sob investigação das autoridades federais. A empresa, com sede em Denver, divulgou comunicado, informando não conhecer precisamente o objeto das investigações, mas que está pronta a dar plena cooperação.A notícia fez com que a negociação de ações da companhia fosse temporariamente suspensa na Bolsa de Nova York. Quando retornou, no começo da tarde, os papéis haviam caído 34,2% e eram negociados a US$ 1,71.Na última segunda-feira, o Wall Street Journal informou que o Departamento de Justiça americano havia aberto processo contra a Qwest, que também estava sendo investigada pela Securities and Exchange Commission (SEC, a comissão de valores mobiliários dos EUA) sobre algumas práticas contábeis."Não temos nenhum motivo para crer que estejamos sendo investigados pelo Departamento de Justiça", declarou ao jornal o conselheiro jurídico do grupo, Drake Tempest, que se mostrou surpreso ao saber da abertura dos processos.A Qwest tem uma dívida de US$ 26 bilhões, e as agências de classificação de risco colocaram a empresa como "insolvente". O processo, agora, segundo os analistas, estaria relacionado a transações, praticadas por empresas de telecomunicações, de trocas com os concorrentes na rede de chamadas de longa distância.Embora a companhia assegure que está com as contas em ordem, o analista da CIBC World Markets, Timothy Horan, acha que "existem inúmeras áreas cinzentas nesta contabilidade".

Agencia Estado,

10 de julho de 2002 | 22h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.