finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Agosto indica mais geração de emprego formal no interior

A geração de emprego com carteira assinada ficou concentrada no interior do País no mês de agosto, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado pelo Ministério do Trabalho e Emprego nesta sexta-feira, 20.

CÉLIA FROUFE, Agencia Estado

20 de setembro de 2013 | 15h25

No conjunto das nove áreas metropolitanas avaliadas pelo governo, houve crescimento de 40.344 empregos no mês passado, enquanto no interior desses aglomerados, a expansão foi de 46.967 postos. Os Estados analisados pelo Caged são Bahia, Ceará, Minas Gerais, Pará, Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo.

Conforme o Caged, nas áreas metropolitanas, houve avanço em oito das noves regiões avaliadas. Com destaques para São Paulo (18.794), Rio de Janeiro (6.818), Porto Alegre (4.606) e Fortaleza (3.288). A única área metropolitana a reduzir o nível de emprego em agosto foi Belém, que fechou 406 postos.

No interior, o destaque do mês passado ficou com São Paulo (20.770) e Paraná (10.555). A queda foi verificada apenas em Minas Gerais (-2.776).

No Estado de São Paulo, a geração de 39.564 vagas em agosto foi resultado principalmente dos setores de comércio (22.391 pontos) e serviços (19.583). Os saldos das duas áreas superaram a queda do emprego no Estado vista na indústria de transformação (-3.151) e agropecuária (-2.935). Na série ajustada do Caged, que incorpora as informações declaradas fora do prazo, o Estado de São Paulo proporcionou o incremento de 359.308 postos no acumulado do ano até agosto.

Tudo o que sabemos sobre:
empregoCagedinterior

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.