Agricultor ligado a cooperativa produz 20% mais, diz Lula

Os agricultores ligados às cooperativas têm produtividade até 20% superior aos de produtores independentes, estimou há pouco o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Segundo ele, que participa de cerimônia de comemoração do Dia Internacional do Cooperativismo, no Palácio do Planalto, são esses resultados que a economia brasileira mais precisa neste momento. Ele lembrou que o Estado não tem recursos nem capacidade para injetar essa dinâmica retificadora de crescimento. Por isso, acrescentou o presidente, o cooperativismo ocupa espaço nobre na agenda do governo. Lula citou durante seu discurso que uma cooperativa de Santo André é a maior do mundo na área de consumo, com 1 milhão de associados. O presidente também informou que 55% dos cooperados do país são pequenos proprietários de terras com até 50 hectares. ?Cooperativa permite ao cidadão planejar o futuro? O presidente afirmou que em muitos municípios onde se instalam as cooperativas elas passam a ser a mais importante empresa econômica da região, a maior empregadora e a principal geradora de recursos. Mas o principal, acrescentou, é o fortalecimento da identidade da população, permitindo que ela possa planejar seu próprio futuro. Lula lembrou que 55% do agronegócio está ligado ao cooperativismo. "Não estamos só falando de uma eficiente máquina de produção, mas de uma plataforma de crescimento do poder local e nacional", afirmou. "Apoiá-la é uma questão de coerência desse governo", completou. Segundo o presidente, o País não pode se conformar em ter sua economia entre as 15 maiores do mundo enquanto o povo ocupa o 69º lugar no desenvolvimento humano entre as nações.

Agencia Estado,

04 Julho 2003 | 11h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.