Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Agricultores ocupam banco para exigir crédito

Cerca de 200 agricultores invadiram hoje a agência do Banco do Brasil, em Ribeirão Branco, a 305 quilômetros de São Paulo, em protesto contra a demora na liberação de financiamentos do Programa Nacional de Apoio à Agricultura Familiar (Pronaf). A agência bancária continuava ocupada no início da noite e os agricultores pretendiam pernoitar no local. O grupo é liderado pelo Sindicato da Agricultura Familiar do município, vinculado à CUT.Segundo o líder sindical Joaquim Almeida Barros, que também é vereador do PT, foram apresentados projetos de financiamentos de R$ 1,8 milhão, beneficiando cerca de 600 produtores, mas o banco aprovou a liberação de menos de R$ 300 mil. O dinheiro destina-se ao plantio de milho, feijão e hortigranjeiros. "A época do plantio está passando e o dinheiro não sai", disse. Segundo ele, a gerência informou que não tem recursos para ampliar o crédito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.