Agricultura continuará em crescimento, diz Rossi

A agricultura continuará em crescimento nos próximos anos e será parte importante da expansão econômica do País em 2010, na avaliação do ministro da Agricultura, Wagner Rossi. Em rápida entrevista à Agência Estado, ele comentou os números do Produto Interno Bruto (PIB) referentes ao primeiro trimestre do ano, que foram divulgados na manhã de hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

CÉLIA FROUFE, Agencia Estado

08 de junho de 2010 | 16h17

De acordo com o levantamento, o PIB cresceu 2,7% na comparação com o quatro trimestre e 9% na comparação com idêntico período do ano passado. O setor agropecuário apresentou expansão de 2,7% e 5,1%, respectivamente. Em relação ao dado dessazonalizado, o setor foi o que apresentou o menor porcentual, atrás de serviços (5,9%) e da indústria (14,6%).

Para Rossi, o crescimento agrícola só não foi maior porque os preços das matérias-primas (commodities), que são formados no mercado externo, se ressentiram mais da turbulência financeira internacional. "O agronegócio se recuperou rapidamente da crise, mas os preços das commodities não", resumiu o ministro. De acordo com ele, o resultado do aumento do PIB agrícola não foi proporcional à realidade da economia do setor. Até porque, ressaltou Rossi, a produção no período, o primeiro trimestre, cresceu em relação a trimestres anteriores. "Há um confronto entre quantidade e preços porque a recuperação está muito mais lenta lá fora", disse. "O produtor tem toda razão quando diz que há descolamento entre renda agrícola e preço", acrescentou.

Na opinião do ministro, a tendência é de alta de preços. "Não devemos atingir o pico visto há dois ou três anos, mas a tendência é de recuperação", afirmou. Ele salientou que o preço agrícola não pode ser analisado no curto prazo. Neste momento, citou, café e milho mostram que a tendência é de alta. "Apesar das flutuações cambiais, o preço do café se manteve estável em reais nos últimos meses."

Tudo o que sabemos sobre:
PIBagriculturacommoditiesWagner Rossi

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.