Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Agricultura familiar terá mais quatro anos para pagar dívidas

Depois de regulamentar uma lei que permitirá a renegociação de R$ 4 bilhões em dívidas dos produtores do Nordeste, o governo anunciou nesta quarta-feira que o pagamento dos débitos dos agricultores familiares correspondentes às operações com Cédula do Produto Rural (CPR-Alimentos) de 2003 e 2004 será prorrogado por até 4 anos. A CPR é um instrumento de comercialização, que prevê a venda antecipada da produção com entrega futura. A informação foi divulgada pelo Ministério da Agricultura.Segundo nota distribuída pela assessoria de imprensa da pasta, a resolução que permitiu a prorrogação foi definida pelo Grupo Gestor do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). A proposta que vale a partir desta quarta estabelece que a dívida poderá ser quitada por meio da entrega de alimentos ou do pagamento do valor correspondente à operação. O número de parcelas será negociado caso a caso e a primeira deve ser paga até dezembro de 2007. Segundo o ministério, o pedido de prorrogação foi feito por agricultores familiares e a expectativa do governo é que a medida beneficie cerca de 47 mil agricultores.Cada produtor terá até o dia 30 de março de 2007 para pedir a prorrogação. Fazem parte do grupo gestor representantes dos Ministérios do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, do Desenvolvimento Agrário, do Planejamento, da Fazenda e também da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), que representa a pasta da Agricultura nesse grupo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.