Agricultura familiar terá R$ 13 bi na próxima safra

Responsável por dois terços da produção dos 150 produtos medidos pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a agricultura familiar ganhará reforço do governo na próxima safra para ajudar a frear a alta dos preços dos alimentos. Serão destinados R$ 13 bilhões no plano de safra para o financiamento do custeio e investimento do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e elevados preços mínimos dos principais produtos, como feijão, milho e arroz. O governo também vai recompor seus estoques para ajudar na administração dos preços ao longo do ano. A estratégia tem como meta garantir um aumento de 18 milhões de toneladas de produção até 2010, principalmente em leite, milho, feijão, arroz, mandioca, trigo, aves, café, frutas, arroz e cebola. Hoje, a agricultura familiar garante produção de 110,1 milhões de toneladas de alimentos, segundo dados do governo. Boa parte dos produtos ofertados pela agricultura familiar tem participação maior de 60% da produção nacional. De acordo com levantamento do Ministério do Desenvolvimento Agrário, ela responde por 56% do leite, 67% do feijão, 89% da mandioca, 70% de carne de frango, 49% do milho e 75% da cebola produzidos no País. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.