Agrishow começa hoje em Ribeirão Preto

A 10ª edição da Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação (Agrishow) começa hoje e vai até o próximo Sábado, em Ribeirão Preto (SP). A solenidade de abertura será logo mais, às 11h30, com a presença dos ministros da Agricultura, Roberto Rodrigues; da Fazenda, Antonio Palocci; do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin; e de uma comitiva de 40 parlamentares, com deputados e senadores. Nesta semana, o ministro Roberto Rodrigues transfere seu gabinete para a Agrishow, onde irá receber parlamentares, embaixadores e lideranças do agribusiness. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva visita a feira na sexta-feira. Os organizadores prevêem que neste ano o evento irá gerar R$ 1 bilhão em negócios e reunir 550 expositores. O volume deve ser inferior ao montante de R$ 1,1 bilhão registrado no ano passado, segundo seu presidente, Sérgio Magalhães. Ele atribui a expectativa de queda à ampliação da Agrishow Cerrado, realizada entre 8 e 12 de abril em Rondonópolis (MT). "Só na Agrishow Cerrado os negócios atingiram R$ 500 milhões. Ou seja, nas duas feiras serão mais de R$ 1,5 bilhão. A tendência é descentralizar e fazer com que o agricultor do Centro-Oeste não precise vir a Ribeirão Preto", disse Magalhães. Já os 550 expositores esperados representam um aumento de 22% em relação aos 450 de 2002, entre eles, 60 estrangeiros. A feira, considerada a terceira maior do setor no mundo, deve receber mais de 140 mil visitantes, a maioria formada por produtores rurais. Apesar do gigantismo da Agrishow 2003, os organizadores esperam privilegiar no evento os micro e pequenos produtores rurais, além ter a agricultura familiar como tema da Feira.Segundo Sérgio Magalhães, o evento terá uma inédita área de campo para demonstrações exclusivamente voltadas à agricultura familiar. "A idéia é fazer com que o pequeno produtor invista, amplie sua produtividade e deixe de fazer a agricultura de subsistência, por exemplo", afirmou Magalhães. A direção da Agrishow está incentivando os expositores a ampliar a quantidade de produtos e as instituições financeiras a facilitar o crédito para esse perfil de compradores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.