bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Agropecuária tem alta de 9,7%, melhor resultado desde 2008

Segundo o Bradesco, sem o desempenho do setor agrícola, PIB teria ficado praticamente estável no trimestre

O Estado de S.Paulo

30 de maio de 2013 | 02h06

A agropecuária foi um dos pontos altos da economia no primeiro trimestre, na esteira da supersafra e de um aumento da produtividade no campo. O setor cresceu 9,7% ante o quarto trimestre do ano passado, no melhor desempenho desde 1998, segundo o IBGE. Na comparação com os três primeiros meses de 2012, a alta foi de 17%, a maior expansão da série histórica, iniciada em 1996.

O resultado positivo foi favorecido também pela fraca base de comparação de 2012, quando houve quebra de safra. A perspectiva para o setor no resto do ano é otimista, diante da previsão de uma safra recorde de grãos no País em 2013. "Estamos comparando com um ano que foi muito prejudicado por fatores climáticos e bem ruim para a lavoura", diz Rebeca Palis, gerente da coordenação de Contas Nacionais do IBGE.

Segundo o instituto, o setor tem peso de cerca de 5% do PIB, mas acabou tendo contribuição trimestral mais importante por causa da forte alta. Em relatório, o Bradesco aponta que, descontado o desempenho da agropecuária, "o PIB teria ficado praticamente estável nos três primeiros meses do ano".

O IBGE atribuiu o resultado do setor à combinação de uma colheita farta e maior produtividade agrícola, verificada pelo descompasso entre produção e área plantada. A quantidade produzida de soja, que tem peso de 20% no valor de produção da agricultura, cresceu 23,3% sobre o mesmo trimestre de 2012, enquanto a área plantada cresceu 10,2%. O mesmo ocorreu com milho, fumo e arroz.

Com a colheita concentrada no primeiro trimestre e projeção de safra recorde (81,5 milhões de toneladas), a soja puxou o PIB agrícola. E a perspectiva de especialistas, porém, é de que a cana de açúcar e a segunda safra do milho, que começa em junho, garantam fôlego para o segundo trimestre do ano.

"A produção da cana deve crescer mais de 100% e temos a safrinha do milho, que tem previsão de safra recorde. Sai soja, mas entram outras culturas", diz Amaryllis Romano, da Tendências. A última previsão do IBGE é de produção recorde de 185 milhões de toneladas de grãos no Brasil em 2013. / MARIANA DURÃO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.