Água pesa na taxa de condomínio

Em tempos de estiagem e de racionamento de água, a pesquisa apontou que o consumo de água está pesando significativamente nas taxas de condomínio. Em abril, esse grupo de despesa teve participação média de 13,40% na composição dos custos condominiais.Dos gastos totais, o consumo de água perde apenas para a folha de pagamento dos funcionários, composta pelos itens pessoal e encargos, que representaram, respectivamente, 35,96% e 16,12%. Segundo o mesmo Índice, no acumulado de 12 meses, encerrados em abril, o consumo de água nos prédios foi responsável por 12,58% do valor das taxas de condomínio, em média. Veja os demais itens na tabela abaixo. Para o presidente da entidade, José Roberto Graiche, o levantamento revela que um dos grandes problemas dos edifícios é o desperdício. "Como o consumo de água nos apartamentos é rateado entre todos os condôminos, as pessoas não costumam dar importância à economia. O consumo é excessivo e, normalmente, os condôminos não adotam cuidados básicos, como, por exemplo, solicitar inspeções periódicas das instalações hidráulicas, para verificar a existência de vazamentos", afirma Graiche. Graiche também afirma que o problema da água se agrava nos prédios com piscinas, lagoas artificiais e grandes jardins, onde o consumo é maior. Em abril, as taxas médias de condomínio em São Paulo registraram ligeira queda, de 0,8%, em relação a março confirmando o momento de estabilidade das despesas. Em 12 meses, o Ipevecon acumula alta de 4,67%, ficando bem abaixo da inflação medida pelo IGP-M, que foi de 13,20%. No resultado, pesaram alguns itens que tiveram queda em abril, como pessoal (-3,71%), material de consumo (-3,87%) e administrativas (-6,40%). Outros grupos, como água, luz e encargos sociais - devido ao pagamento da contribuição sindical dos funcionários - registraram leve aumento e compensaram o resultado final do Índice. Para maio e junho, segundo o presidente da Aabic (Associação das Administradoras de Bens Imóveis e Condomínios de São Paulo), a previsão é de manutenção da estabilidade do Ipevecon.Quadro de Participação Percentual no acumulado em 12 mesesItemParticipação (%)Pessoal35,96%Encargos16,12%Benefícios1,90%Água12,58%Manutenção8,66%Material Consumo1,19%Administrativa8,79%Gerais2,45%Eventuais6,23%Luz6,13%Resumo dos Valores de Condomínio-IPEVECONPeríodo: abril de 99 a abril de 2000MÊS/DORM01Dormitório02Dormitórios03Dormitórios04DormitóriosMÉDIA GERALABR-99172289480471941MAI-99173291490945475JUN-99172293497952479JUL-99169292493948476AGO-99174293500944478SET-99173295497944477OUT-99176298505956484NOV-991923375681078544DEZ-992183856531235623JAN-001843145281002507FEV-00183312521989501MAR-00179311517979497ABR-00173316510974493Nº deDormitórios01Dormitório02Dormitório03Dormitório04DormitórioMÉDIA GERALVariaçãoAbr/99- abr/000,58%9,34%6,25%3,51%4,67%

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.