Ahmadinejad: mercado de petróleo está supersaturado

O presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, voltou a rejeitar hoje os pedidos para que os produtores de petróleo elevem a produção em resposta à alta dos preços, dizendo que o mercado está supersaturado e tem mais petróleo do que pode consumir. "Acho que os preços estão subindo artificialmente. Há um jogo por trás disso", disse Ahmadinejad em entrevista à TV estatal. "O mercado está supersaturado e produz-se petróleo além do consumo. O crescimento do consumo é menor que o da produção". O Irã, segundo maior produtor da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), atrás da Arábia Saudita, tem respondido de modo muito mais frio que os sauditas aos apelos para que a produção aumente. Ontem, o rei da Arábia Saudita, Abdullah, condenou os "especuladores" do petróleo em encontro entre grandes produtores e consumidores, no qual se discutiu a escalada dos preços - as cotações dobraram no último ano. O rei também disse que a produção saudita será ampliada em 200 mil barris diários a partir de julho, para 9,7 milhões de barris diários. Teerã sempre insistiu que os preços do petróleo não estão sendo conduzidos por fundamentos, mas que estão avançando por causa de outros fatores como o enfraquecimento do dólar. Na entrevista de hoje, Ahmadinejad disse que, se os europeus estão tão preocupados com os preços do petróleo na bomba, deveriam permitir que o Irã levasse seus postos de combustível, que não cobrariam os tradicionais impostos pesados sobre o produto, ao Velho Continente. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.