AIE: alta do preço do petróleo deverá reduzir demanda

A alta nos preços do petróleo e a desaceleração da economia americana e européia devem gerar uma queda na demanda pelo combustível. Segundo a Agência Internacional de Energia (AIE), o mercado de petróleo registra um superávit nos últimos dois meses, tendência que deve se manter por todo o ano.A revisão da demanda acabou gerando uma queda no preço do petróleo nos mercados hoje. O consumo deverá aumentar em 1,03 milhão de barris por dia em 2008, 230 mil a menos que a previsão anterior. Essa não é a primeira revisão dos números feita pela AIE e novos cortes não estão descartados.A demanda nos países emergentes continua forte. Segundo a AIE, essa demanda deve crescer em 3,7% em 2008, contra 1,5% na média mundial. A alta nas economias emergentes será de 1,4 milhão de barris por dia, consumo liderado pela China.O problema é que os países ricos terão contração de sua demanda pelo terceiro ano consecutivo. Só nos Estados Unidos, a queda será de 2,1%, com um consumo total de 20,4 milhões de barris por dia. Para a agência, uma manutenção dos preços agora dependerá da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e se os países estarão dispostos a manter os atuais níveis de produção.Diante do cenário, a AIE pediu hoje que a Opep continue investindo em produção para evitar uma escalada ainda maior dos preços. "A questão é como evitar a alta agora", afirmou o relatório. "A Opep poderia dar largada a esse processo indicando claramente que irá rapidamente providenciar mais petróleo se os estoques sofrerem uma queda no futuro próximo", pediu a entidade. "Um sinal ainda mais poderoso seria fornecer mais petróleo agora mesmo", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.